Vitória e sua histórica arquitetura

A cidade de Vitória, no Espírito Santo, está entre as capitais litorâneas do Brasil que recebem os turistas com a atrativa combinação de belezas naturais e uma culinária inconfundível. Em meio a mar, montanhas e paisagens únicas, quem visita a capital capixaba não pode deixar de experimentar uma boa moqueca – “a melhor”, segundo os nativos. E há muito mais para se ver e experimentar, a começar pelas obras arquitetônicas que contam sua história.

O Projeto Visitar, desenvolvido pela prefeitura local em 2006 com o intuito de revitalizar o centro histórico da cidade, apresenta roteiros que passam pelos principais monumentos. Em cada um deles os visitantes apreciam diferentes registros de arquitetura e de expressões artísticas. A Capela de Santa Luzia, por exemplo, é uma relíquia do Brasil Colônia, construída no século 16 em pedra e cal de ostra e coberta com telhas de barro. É a edificação mais antiga da cidade.

Parte da história da capital capixaba também é contada pela Igreja Nossa Senhora do Rosário, que era frequentada pelos escravos e seus descendentes. Fundada em 1765, conta com um museu de arte sacra e é o ponto de partida para a procissão de São Benedito, manifestação tradicional que acontece em dezembro e segue para a Catedral Metropolitana, outra opção turística de Vitória. Essa igreja tem como atrativo suas imensas fachadas, obra que levou 50 anos para ser concluída, em meados do século 20. Na parte interna, destaque para o efeito colorido vindo dos vitrais.

O Theatro Carlos Gomes representa um momento de mudanças e de inovação na história da cidade. Inaugurado em janeiro de 1927, tem capacidade para 450 pessoas, somando plateia e camarotes. Foi projetado e construído pelo arquiteto italiano André Carloni, que usou como inspiração o Teatro Scala, de Milão. Carloni é um dos nomes mais importantes da arquitetura de Vitória, pois foi responsável por projetar, construir e reformar diversas residências e prédios públicos.

Embora esteja na vizinha Vila Velha, o Convento da Penha é um passeio que merece estar em qualquer roteiro turístico de Vitória. Antes mesmo de se alcançar o santuário, localizado em um penhasco de 154 metros de altura, a visão que se tem das duas cidades é exuberante, inclusive da ponte que as conecta.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*